7. Pós-produção e envio das fotografias

A edição e o envio das fotografias às modelos é daqueles processos que vão depender grandemente da metodologia de trabalho do fotógrafo. Quer gostem de fazer edição profunda ou ajustar apenas alguns pormenores, estes ajustes são quase sempre necessários. É importante fotografarem no formato RAW, se a máquina o permitir, abrirem esse ficheiro em software como o Photoshop ou o Lightroom para a edição, e usarem o JPG simples para o enviarem ao modelo. Como alternativa, enviem apenas algumas fotografias seleccionadas. Seja qual for o critério de envio de fotografias para as modelos, é importante deixar claro antes da sessão quais os métodos a usar para não haver surpresas.

Esta edição, para além de permitir ajustar as cores e contraste, permite a criação de um pormenor (muito) importante na fotografia: a marca de água. Onde quer que editem as fotografias, façam uma marca de água consistente, visível, mas sem afectar negativamente a fotografia. Uma boa marca de água é adaptável às cores e padrões que a fotografia poderá ter, e deve ser aplicada no melhor local possível sem roubar o protagonismo da modelo.

A marca de água também é importante para ajudar a proteger as modelos na fotografia, pois dissuade qualquer pessoa mal intencionada que queira aproveitar uma boa fotografia e aplicá-la noutro local sem a autorização do fotógrafo nem da modelo.

Identifiquem-se nas vossas fotos!

Nas imagens seguintes dou alguns exemplos:

1. Fotografia sem marca de água
SONY DSC

2. Fotografia com modelo anterior de marca de água
SONY DSC

3. Fotografia com marca de água num local pouco adequado
SONY DSC

4. Fotografia com marca de água
SONY DSC

5. Fotografia com a marca de água mais recente

Caso pretendam enviar mais fotos às modelos do que as simples fotos editadas, irão precisar talvez de um serviço como o Wetransfer, Dropbox ou Google Drive. Qualquer um destes serviços permite o envio de grandes quantidades de ficheiros para um destinatário, bastando apenas inserir o email da modelo. No espaço de 24 horas ou menos, terão as fotografias todas transferidas facilmente.

Mas façam o que fizerem, não enviem grandes quantidades de fotografias como anexos directamente por email! Tenho diversas pessoas que me pedem para enviar as fotografias directamente para o email, e isso é um pequeno grande erro. O site ou cliente de email ficará imenso tempo a enviar a mensagem, e ela pode nem sequer ser enviada, e o remetente poderá nem ter espaço livre para receber as fotos! Se a modelo pagar a sessão, é justo as fotografias serem entregues em CD ou DVD, mas não precisam de lá colocar os ficheiros RAW… Tais ficheiros são geralmente para uso exclusivo do fotógrafo, ou de quem o próprio decidir autorizar.

Uma última dúvida que poderá surgir será o critério de escolha e colocação das fotografias online. No decorrer de uma sessão fotográfica “normal”, costumo fazer uma média de 200 a 400 fotografias, quando não são mais. Não as vou colocar TODAS no meu portfólio, por razões óbvias. Muitas ficam desfocadas, idênticas, ou a modelo com o olho fechado ou cabelo a mover-se com o vento. Por isso, ocasionalmente faço fotografias em sequência: por cada pose da modelo, fico com 2 ou 3 fotografias semelhantes, e escolho a melhor no momento da edição. Todas as máquinas SLR têm essa função, e até as híbridas! Por isso experimentem esta funcionalidade e vejam se é adequada para o vosso caso…

Depois disto, mesmo que tenham a autorização de modelo assinada, é boa política perguntarmos à modelo como ela prefere fazer: se pretende ver as fotografias antes de serem colocadas no portólio, ou se ela não se incomoda com isso e fica ao critério do fotógrafo? É boa educação perguntar desta forma, pois há modelos mais exigentes consigo mesmas e não gostam de se ver em certas poses, ainda que tenham dado autorização escrita para as fotografias serem usadas. Não vejo mal em ser amigo e facilitarmos um pouco. O Model Release não é uma arma de guerra virtual, é um documento que protege ambos os intervenientes da sessão fotográfica, e deve ser tratado como tal. Tratem os vossos modelos com respeito e terão sempre boas fotografias!

Querem criar a vossa própria marca de água? Vejam aqui:
Criar uma Marca de Água


6. Poses | 8. Conclusão

2 Replies to “7. Pós-produção e envio das fotografias”

  1. Marcio, Boa noite, não sei de que data é este Post, mas com o Wetransfer ou qualquer outro programa de envio de Fotografias, e à velocidade a que funciona a internet hoje em dia, dois gigas de Fotos enviam se em 15 ou 20 minutos, estara mais Limtada pela velocidade do Disco duro do que pela banda de internet, e a menos que envies as fotos a resolção maxima dificilmente envias mais de 1 giga de fotos ao Cliente / modelo.

    Na minha ultima sessão depois de editadas cerca de 180 fotos em tamanho 4000 x 3000 a 300Dpis tradaram 8 minutos a ser enviadas.

    1. Boa noite Miguel! Quando escrevi estas dicas e chamei a atenção para as grandes quantidades de fotografias, era apenas para quem as quisesse enviar directamente como anexos no email! Claro que com o Wetransfer ou um serviço de armazenamento online a coisa funciona muito melhor (One Drive, Google Drive, Dropbox, etc..) e já podem enviar realmente todas as fotografias que forem necessárias.

      Agora sou eu que te vou corrigir: 180 fotos em tamanho 4000 x 3000 e acabou aí. Os “300 dpi” estão aí a mais; o dpi não se põe em causa para o tamanho do ficheiro, apenas a resolução e a compressão, no caso do JPG.

      Espreita o tópico sobre o assunto: https://designefotografia.pt/area-tecnica/resolucao-de-imagem-vs-dpi/

      Abraço 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *