Numerar as fotografias

Chegamos a casa depois de um evento onde tiramos centenas de fotos, sendo que algumas até são semelhantes, e querem partilhá-las rapidamente com as pessoas, mas há um senão: as fotos ainda não têm pós-produção e não querem essas fotografias publicadas de qualquer maneira. Cada um poderá usar a sua imaginação para tratar ou não as fotografias, assim como usar ou não uma marca de água para dissuadir possíveis publicações dessas fotografias sem nenhum ajuste da autoria do fotógrafo. Atenção que este tutorial não se aplica, obviamente, ao tratamento de fotografias obtidas em trabalhos remunerados como casamentos ou baptizados; nestes casos, o fornecimento ou envio das fotografias será combinado com o cliente de forma clara, e é da exclusiva responsabilidade do fotógrafo a forma como o vai fazer.

Existem muitos softwares capazes de ordenar, renomear, e redimensionar uma pasta inteira cheia de imagens, mas alguns são mais intuitivos que outros, mais completos, ou mais especializados em determinadas funções.

Neste pequeno tutorial, irei explicar de forma breve como usarmos um destes softwares, o Irfanview, para efectuar uma conversão para um formato reduzido ao mesmo tempo que numera as fotografias de acordo com o nome do ficheiro.

Irei usar o exemplo de um jogo de airsoft que fotografei recentemente. Nesta pasta, tenho alguns pormenores que poderão não ter no vosso lado, nomeadamente:
Pasta best of – onde coloco as fotografias editadas
Pasta Vídeos – Alguns vídeos do evento separados das fotografias por uma questão de organização.
Dois ficheiros gémeos – um ARW (formato raw da minha câmara), outro JPG
Alguns ficheiros XMP – onde são guardadas as informações individuais das edições de cada ficheiro

E esta é a mesma pasta vista dentro do Lightroom. Agora que conhecem a pasta onde vão trabalhar, vamos abrir o Irfanview.
Se tiverem outro software idêntico, poderão tentar seguir os passos, mas não garanto que consigam todas as opções.

Esta é a janela do programa. Vamos ao menu File > Batch Conversion/Rename.
Eu uso a tecla B para ser + rápido.

Agora surge uma caixa de diálogo com imensas opções, mas vamos primeiro ao botão Advanced.

Nesta nova janela, vamos usar algumas opções, nomeadamente:
RESIZE = Set new size as percentage of original: 20%. Isto vai reduzir a resolução dos ficheiros JPG substancialmente para pouparem muito tempo e peso desnecessário nas fotos que são apenas para visualização.E na opção Add overlay text, usamos o botão Settings para os detalhes:
Eu gosto de ver apenas o número, e basta escrever $N para o programa inserir o nome do ficheiro. Nesta caixa podem alterar o tipo de letra, a cor, a dimensão e muito mais. Explorem e façam como vos parecer melhor.

Precisam de mais opções? Vejam o botão Help para abrir esta janela com dicas valiosas!Agora fechamos estas duas janelas de opções e voltamos à janela da conversão. 

Se quiserem poderão também ir à caixa das opções do tipo de ficheiro quando escolhem JPG, para uma compressão mais adequada para a internet.

Agora no tipo de ficheiro a converter (lado direito da imagem), verão vários formatos disponíveis. Vamos seleccionar o JPG, e apenas irão aparecer fotos nesse formato (os ficheiros raw serão ignorados). Carregamos no botão Add all e a lista fica completa.

A seguir, falta apenas escolher o directório de saída, onde o programa irá colocar as novas fotos reduzidas. No meu caso, as fotos carimbadas e numeradas são colocadas numa pasta dentro da pasta especial do OneDrive, o espaço de armazenamento para partilha de ficheiros com várias pessoas em simultâneo. Como o processo pode demorar alguns minutos, dependendo da quantidade de fotografias e velocidade do processador, é possível que, quando estiver terminado, já a maior parte das fotografias estará disponível online, e quase de imediato poderão partilhar o link com as pessoas interessadas. Carreguem no Start Batch e pronto!

Abri as propriedades de uma foto na pasta original e na pasta para envio, e esta é a primeira vantagem deste processo. Um JPG de 9 Mb passou a ter apenas 248 Kb.

A outra vantagem deste processo é a identificação única de cada fotografia de forma fácil. O cliente não precisa de olhar para o nome do ficheiro para saber qual é a foto exactamente. Ao mesmo tempo, o número actua como marca de água e acaba por impedir a publicação da fotografia como se estivesse finalizada e/ou autorizada a circular em público. Quanto maior o carimbo / número, mais eficaz se torna.

O último passo é mesmo partilhar a pasta, pelo menos no meu caso.

Espero que seja útil e assim poupar muito trabalho e tempo ao transferir fotografias!

Vejam também: Enviar fotografias
Download do Irfanviewhttps://www.irfanview.com

One Reply to “Numerar as fotografias”

  1. Boa Tarde Marcio, Tens o FastStone Viewer que faz isso de uma forma mais simples e mais Rapida, e com mais opões, e com a vantagem que para alem do numero da Foto podes ao m,esmo tempo inserir o teu Logo e nem precisas de as descarregar para o Lightroom, o programa permite ler qualquer tipo de ficheiro de imagem, inclusive Raw e PSD
    Ordena, renumera , reduz o tamanho e insere o nome do Ficheiro e a tua Marca de agua ao mesmo tempo em todos os ficheiros

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *