Enviar fotografias

Nos dias de hoje, existem diversas formas de enviarmos as nossas fotografias para outra pessoa. Sejam os modelos, maquilhadoras, ou responsáveis de um determinado evento. Ou os noivos cujo casamento fotografaram. Ou os pais da criança cujo baptizado foram fotografar. Vão enviar as fotos por email? Pelo chat nas redes sociais? Espero que não. Irei explicar as melhores formas de tratar desse processo, e algumas alternativas.

As formas mais fáceis e imediatas para enviarmos algumas fotografias para uma visualização rápida poderão ser realmente as janelas de chat via Facebook ou mesmo email, mas esses métodos não são nada recomendados para grandes quantidades de fotografias.

O ideal será recorrermos a serviços de envio de ficheiros como o WeTransfer, TransferNow ou o WeSendit. Estes serviços enviam os ficheiros seleccionados para servidores próprios, e segue para o email do destinatário uma ligação que lhe permitirá fazer o download desse conteúdo. Os ficheiros ficam normalmente disponíveis durante alguns dias, sendo depois apagados de forma automatizada. Caso o destinatário não tenha efectuado o download, teremos de enviar novamente os ficheiros. Este sistema permite um envio tranquilo para o destinatário, e ainda podemos saber quando é que a outra parte efectuou o download (normalmente através de um email de confirmação que nos é enviado).

Mas e se houver uma outra forma, mais transparente e prática, sem termos de abrir sites de terceiros, para enviarem as vossas fotografias (e demais ficheiros)? Existem os chamados serviços de clouds ou nuvens, também conhecidos por drives, e muitos deles disponibilizam já alguns GB nas contas básicas e gratuitas, o que é mais que suficiente para o envio de um número de fotografias equivalente a várias sessões fotográficas, ou alguns casamentos (dependendo da quantidade total, obviamente).

O OneDrive, da Microsoft, tem uma capacidade de 5 GB, enquanto que o Google Drive vai ocupar o espaço disponível que a conta Google  tem para todos os seus serviços, como o Gmail, as Fotos, etc. (que poderá ascender aos 15 ou 17 GB, consoante o histórico da conta). Já o conhecido Dropbox parte de 2 GB na sua conta básica, e ainda oferece algumas formas de aumentar gradualmente o espaço disponível de forma gratuita. Existem muitos mais serviços semelhantes, basta procurarem os que mais se adaptam ao vosso gosto e preferências pessoais.

Irei agora explicar em passos simples como realmente enviarmos as nossas fotografias através destes sistemas. O meu exemplo será com o OneDrive, mas poderão seguir os procedimentos semelhantes para outros serviços, pois funcionam todos de forma muito parecida. O Google Drive tem a vantagem inicial de não necessitar de inscrição, caso já tenham um email Google.

Vou abrir o site do OneDrive e carregar no botão Inscrever-se Gratuitamente.

Quem tiver já uma conta Microsoft do Outlook.com ou Xbox Live, poderá usar esses dados para iniciar sessão. Depois de entrarem na vossa área pessoal, será mostrada a lista de pastas.

A minha lista já conta com algumas pastas, a vossa recém criada deverá estar vazia (talvez com duas ou três pastas genéricas de Anexos, Documentos, etc. vazias, como sugestões). O primeiro passo será transferir e configurar o software para o vosso computador, de forma a tornar a transferência de ficheiros muito mais automatizada e dinâmica. Este tipo de funcionalidades permite, por exemplo, sincronizar ficheiros entre dois computadores em qualquer parte do mundo, desde que ambos tenham a mesma conta configurada para sincronizar as pastas e ficheiros (por exemplo, entre casa e trabalho, ou entre computador de secretária e portátil). Todos os outros serviços de cloud que mencionei têm uma aplicação disponível para o vosso computador, basta que procurem na área de downloads, transferências ou suporte. No OneDrive, vou ao painel do lado esquerdo e em baixo, na ligação Obter as aplicações OneDrive.

Quem já estiver a usar o Windows 10, deverá ver esta mensagem, pois essa versão do Windows já trás o software instalado. Mesmo assim, precisei de explicar este procedimento para quem estiver em alguma destas situações:

Um sistema operativo diferente, um Windows anterior, ou mesmo Mac
Um serviço diferente, a teoria está lá – fazer o download do software
Outros casos não especificados.

Agora depois do software instalado, reparem que existe no Explorador do Windows uma pasta especial na coluna do lado esquerdo com uma ligação rápida às pastas onde deverão colocar as fotos que pretendem partilhar e enviar. Todos os serviços de partilha através de cloud funcionam segundo este princípio. Se não colocarem um atalho rápido, poderão fazê-lo vocês mesmos posteriormente. A versão para Mac também deverá colocar um atalho rápido na lista de directórios especiais.

Após copiarem as fotografias a enviar, deverão ver algum tipo de movimento no ícone que o vosso serviço coloca na bandeja (a área ao pé do relógio, seja Windows ou Mac). Acções como adicionarem ou removerem ficheiros irão ficar listadas nesta janela. Ao clicarem nesse ícone, surge um menu com um relatório e opções diversas como abrir a pasta especial ou configurar as opções do software. O ideal é aguardarem que todos os ficheiros sejam sincronizados primeiro, e só depois copiam a ligação correspondente.

Agora falta só a parte final: enviar as fotografias. É tão fácil como usarem o botão direito em cima dessa pasta e escolham a opção Partilhar uma ligação do OneDrive. Mais uma vez, os outros serviços semelhantes seguem o mesmo procedimento.

A ligação é copiada para a área de transferência e poderão agora colar esse atalho num email ou janela de chat nas redes sociais.

Em especial no Facebook, aparecerá uma previsualização do conteúdo dessa pasta se aguardarem uns segundos depois de colarem o texto no chat, e antes de enviarem a mensagem.

E quem abre a ligação do outro lado, o que vai ver?

Acabei de abrir a ligação que usei como exemplo, num browser onde não tenho sessão iniciada. Existe uma pasta e várias fotografias. É possível fazerem o download isolado de cada foto, ou se quiserem todo o conjunto, poderão usar o botão Transferir, localizado no canto superior esquerdo.

Alguns apontamentos:

A ligação copiada será sempre a mesma para cada pasta, ou ficheiro. Quando o destinatário tiver feito o download de todos os ficheiros, poderão então apagar a pasta para manter sempre algum espaço livre.

Uma boa ideia é apagarem o conteúdo de uma pasta, mas não a pasta propriamente dita. Ela continuará visível, embora vazia. Qualquer ficheiro lá colocado posteriormente, poderá ser visto por quem ainda tiver o endereço. É uma boa opção caso tenham projectos, sessões e eventos recorrentes com as mesmas pessoas. Mantenham sempre essas pastas para manter a ligação permanente, e assim os vossos amigos poderão lá voltar sem que seja necessário enviar novamente o endereço. Se apagam uma pasta e a voltam a colocar lá mais tarde, a ligação poderá continuar a mesma, mas será sempre mais seguro não apagarem pastas que tenham uma probabilidade de serem usadas novamente.

Espero que este tutorial tenha sido útil.

IMPORTANTE: para fotógrafos que vão enviar as fotografias aos clientes, modelos e outros, consultem também a página Numerar as fotografias, pois está de alguma forma relacionada com o envio das fotografias, e irá ajudar a poupar muitas centenas de megabytes de espaço valioso nas vossas clouds.

Comentem e partilhem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *