Edição 1.1 – Edição Básica

NOTA: Todas as indicações fornecidas neste guia servem meramente para ilustrar e exemplificar o que é possível fazer com as ferramentas indicadas; cada utilizador é livre de usar as ferramentas que melhor entender no seu trabalho.


Neste primeiro tutorial, irei explicar de forma muito simplista como transformarem uma fotografia aparentemente sem vida, numa imagem completamente diferente. Irei usar o Lightroom CC, mas poderão seguir as dicas para outras versões, para o Adobe Camera RAW que surge quando importam o ficheiro RAW no Photoshop, ou até mesmo outros softwares de edição idênticos.

De mencionar que é possível editar fotografias em formato JPG, já editadas ou directamente da máquina fotográfica, mas editar um ficheiro RAW nativo da máquina terá sempre, e de forma indiscutível, muito melhores resultados. Assim sendo, caso sigam as minhas indicações para editarem um ficheiro JPG e não tiverem resultados satisfatórios, já saberão o porquê.

O primeiro passo será abrirmos a foto. No Photoshop, bastará arrastar o ficheiro RAW para a janela do programa. No Lightroom, terão primeiro de importar a pasta onde se encontram as fotos.


Não sabem a extensão do vosso ficheiro RAW? Vejam o link:
https://en.wikipedia.org/wiki/Raw_image_format


Dentro do Lightroom, do lado esquerdo, existe uma lista de pastas importadas. Numa instalação “fresca” sem nenhuma biblioteca criada, esta lista estará vazia. Usem o botão Import para adicionarem as vossas fotos. Esta acção não irá copiar nem duplicar as fotos de forma alguma, será apenas um índice interno para o Lightroom poder associar os ajustes a cada ficheiro, visto que estas edições são não-destrutivas. A qualquer momento, poderemos voltar atrás na edição sem comprometer nunca a integridade do ficheiro original, seja RAW, JPG, TIF ou outro qualquer.

00_import
Cliquem no Import Catalog para adicionarem as pastas e fotos à biblioteca do Lightroom. As fotos irão ser mostradas no módulo Library (vejam em que módulo estão no canto superior direito).

01_foto
Localizem a foto que pretendem editar. Irão reparar que tenho já uma outra foto idêntica editada; esta que estou a usar agora é uma cópia do ficheiro RAW sem qualquer alteração para poderem acompanhar esta nova versão sem afectar a minha edição anterior. Agora vamos mudar para o módulo Develop.

02_develop
Existem 8 painéis distintos para editarmos a nossa fotografia. Irei começar pelo Basic, mas a edição de imagem poderá ser feita pela ordem que preferirem, e nem sequer precisamos de usar todos. A partir deste ponto, os painéis serão semelhantes ao Camera RAW dentro do Photoshop.

02_develop
Expandimos o painel Basic, e temos logo as opções principais relativas à luminosidade e exposição da fotografia. A minha imagem está sobre-exposta (luz a mais), por isso vou começar por editar estes parâmetros primeiro, e apenas depois irei dar atenção à cor e detalhe.

04_exposure
Para começar, ajustei a Exposure para -2. O Contrast, não vou alterar.

Os Highlights e as Shadows, costumo deixar respectivamente, a -100% e a +100%. Estes valores são mais adequados a esta fotografia por se encontrar sobre-exposta; normalmente não chego aos máximos e mínimos. Estes ajustes irão cortar a iluminação desnecessária mas, ao mesmo tempo, iluminar as sombras (áreas que não são totalmente escuras). Podem e devem ajustar estes valores segundo o que parecer melhor na vossa fotografia. No entanto, depois destes ajustes iniciais, é normal que a foto pareça temporariamente pior. Isso já vai mudar…

05_whites 06_blacks
De seguida, vamos carregar na tecla ALT enquando arrastamos os ajustes Whites e Blacks. Esta funcionalidade mostra-nos as áreas limite a branco sobre todas as outras negras, e vice-versa respectivamente, para vermos onde a imagem começa a perder informação. Arrastamos os Whites para a direita até surgir uma ou mais pequenas manchas brancas, o mínimo possível. Da mesma forma, os Blacks, para a esquerda até aparecerem algumas áreas a negro. Se usarem estes ajustes sem a tecla ALT premida, irão ver o resultado final sem o modo de máscara. Útil para uma afinação final.

07_presence
A foto está a ganhar outro aspecto, mas vamos ajustar agora a Clarity e a Vibrance. Aproximadamente +30% e +15% respectivamente, mas estes valores podem variar a gosto. Experimentem e vejam como ficam melhor na vossa fotografia. A Clarity realça, (ou atenua, se for negativa) os contrastes entre as diversas manchas de cor, enquanto que a Vibrance afecta a saturação das cores pouco saturadas, sem afectar as cores que já são fortes.

08_final
Se usarmos agora a tecla Y, veremos uma comparação entre o antes e o depois. A fotografia tem muito melhor aspecto, mas ainda falta afinar uma série de detalhes como a cor, textura da pele, contraste localizado, etc..

Isso ficará para a 2ª parte deste tutorial.

Experimentem com as vossas fotografias, comentem, e partilhem!


Índice:
Edição 1.1 – Edição Básica
Edição 1.2 – Edição Intermédia
Edição 1.3 – Edição Avançada

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *